spot_img
sexta-feira, agosto 12, 2022
MAIS

    ULTIMAS NOTICIAS

    Museu da Paz passará por período de restauro e reforma

    Edital de Tomada de Preços 73/2022 prevê restauro e reforma do Museu Paz, localizado na Avenida Getúlio Vargas, 405. O orçamento elaborado pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) com serviços de engenharia e fornecimento de mão de obra é da ordem R$ 819.119,09. As empresas interessadas no serviço têm até o dia 21 de junho para a entrega das propostas.

    O edital prevê restauro da edificação de 455 metros quadrados tombada pelo Patrimônio Histórico, da cobertura de todo o espaço, pintura e execução de piso em concreto de 125 metros quadrados.O prazo para execução da obra é de 120 dias a partir da assinatura da ordem de serviço.

    De acordo com a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Lúcia Petry, os museus são pontes e janelas que ligam mundos, tempos, culturas e pessoas e, por isso, o investimento nesta área é justificável. O espaço que abriga o Museu da Paz também recebe os beneficiados com o Programa Bolsa Técnico Cultural, que oferece aulas gratuitas de dança, música e teatro. A secretária informa que após a restauração o programa será fortalecido.

    O Museu da Paz tem sua história vinculada a vários governos municipais. No fim da década de 1990 foi criado o Museu do Expedicionário que funcionava onde hoje é o terminal urbano da cidade. No início dos anos 2000, a temática esteve presente em uma sala do Museu Emílio da Silva.   

    Entre 2005 e 2008, a presidente da da Fundação Cultural, Natália Lúcia Petry, atendendo às reivindicações da Associação dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (Anvfeb), secção de Jaraguá do Sul, instalou o conjunto do acervo etnográfico no Centro Histórico, que passava por reformas.

    Concluídas as instalações, em 10 de dezembro de 2008, ocorreu ato inaugural do Centro Histórico de Jaraguá do Sul e, desde então, o patrimônio da FEB passou a integrar o Museu da Paz. Lei municipal 5.438, de 10 de dezembro de 2009, ratificou o nome “Museu da Paz” para o espaço público, então vinculado à Fundação Cultural. A mesma lei definiu o objetivo do equipamento: apresentar ao público a história da participação do Brasil na II Guerra Mundial por meio da Força Expedicionária Brasileira (FEB), promovendo reflexão e construção de uma cultura de paz.

    Latest Posts

    Não Perca

    × Como posso te ajudar?